Porto Alegre, quinta-feira, 29 de julho de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Gente

- Publicada em 15h23min, 29/07/2021.

Breno Prates, fundador da Federarroz, morre aos 81 anos

Produtor e empresário rural foi organizador da primeira Abertura Oficial da Colheita do Arroz

Produtor e empresário rural foi organizador da primeira Abertura Oficial da Colheita do Arroz


Flavio Burin/Divulgação/JC
Faleceu nesta quinta-feira (29), aos 81 anos, o empresário rural Breno Prates, fundador e primeiro presidente da Associação dos Arrozeiros de Alegrete e da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz).
Faleceu nesta quinta-feira (29), aos 81 anos, o empresário rural Breno Prates, fundador e primeiro presidente da Associação dos Arrozeiros de Alegrete e da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz).
Natural de Alegrete, o produtor rural e empresário do setor de comércio e prestação de serviços agrícolas foi fundador, em 1985, da Associação dos Arrozeiros de Alegrete, também foi um dos organizadores da primeira Abertura Oficial da Colheita do Arroz. O evento, que ocorreu em 19 de março 1988 na Granja Irmãos Temp, em Alegrete, foi o embrião para a formação em 1989, da Federarroz, entidade que Prates comandaria por dois mandatos.
Prates também atuou na comunicação, como produtor do programa Correio Rural, da Rádio Guaíba. Também trabalhou no Grupo Bandeirantes.
Atuou como presidente do Conselho Consultivo da Federarroz entre 2016 e 2019, na gestão do presidente Henrique Dornelles. Em nota, a Federarroz destacou que Prates “foi um líder visionário que lutou com muita determinação pelo reconhecimento da classe arrozeira, trabalhando em épocas difíceis no enfrentamento de questões importantes para o setor”.
O presidente da Federarroz, Alexandre Velho, lembra que Breno Prates sempre prezou pelo diálogo e foi um guerreiro em busca dos anseios da lavoura arrozeira. “A todo o momento se mostrou prestativo e disponível para conversar e aconselhar a minha diretoria”, enfatiza.
Prates também era conselheiro do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), onde sua filha Carla Prates é servidora. Em nota, a Diretoria Executiva do Irga, em nome de todos os funcionários e servidores da autarquia, afirma que “lamenta profundamente pelo falecimento e presta suas sinceras condolências aos familiares e amigos de Breno Prates”.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário