Porto Alegre, sexta-feira, 14 de maio de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 14 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Comércio Exterior

- Publicada em 11h14min, 14/05/2021.

Marfrig de Alegrete é recomendada a habilitação para exportar carne bovina aos EUA

Unidade da cidade gaúcha tem capacidade de abater 730 cabeças por dia

Unidade da cidade gaúcha tem capacidade de abater 730 cabeças por dia


Prefeitura de Alegrete/Reprodução/JC
A unidade da Marfrig em Alegrete foi recomendada pelas autoridades norte-americanas para habilitação de exportar aos Estados Unidos, segundo informou a companhia nesta sexta-feira (14). Essa é a quinta planta da companhia a receber a recomendação e a segunda apenas esse ano, já que em janeiro, a unidade de Bagé recebeu a habilitação. O frigorífico recebeu a recomendação para exportar aos Estados Unidos após passar por uma ampla auditoria, que constatou o cumprimento do protocolo sanitário exigido pelos norte-americanos.
A unidade da Marfrig em Alegrete foi recomendada pelas autoridades norte-americanas para habilitação de exportar aos Estados Unidos, segundo informou a companhia nesta sexta-feira (14). Essa é a quinta planta da companhia a receber a recomendação e a segunda apenas esse ano, já que em janeiro, a unidade de Bagé recebeu a habilitação. O frigorífico recebeu a recomendação para exportar aos Estados Unidos após passar por uma ampla auditoria, que constatou o cumprimento do protocolo sanitário exigido pelos norte-americanos.
De acordo com o diretor de exportação da Marfrig, Alisson Navarro, a oportunidade abre portas no mercado mundial. “As exigências dos norte-americanos estão alinhadas com as de outros países que se interessam pela carne brasileira”, afirma. Atualmente, as unidades gaúchas de Bagé e São Gabriel já são habilitadas a exportar aos Estados Unidos, assim como as plantas da companhia em Bataguassu (MS) e Promissão (SP).
A Marfrig de Alegrete tem atualmente a capacidade de abater 730 cabeças por dia. A companhia está presente no município desde 2011, gerando 600 empregos diretos.
O prefeito de Alegrete, Márcio Amaral, comemorou a conquista da habilitação, que também foi possível devido ao esforço da prefeitura municipal, por meio de um acordo de cooperação técnica com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Uma das condições dos Estados Unidos para importar do Brasil é que nas plantas frigoríficas parte dos fiscais sejam ligados ao setor público. "Devido a isso, a Prefeitura de Alegrete abriu processo seletivo e contratou, de forma emergencial, 22 fiscais para atuarem na planta do Marfrig aqui no município. Essa ação faz parte de um acordo de cooperação técnica entre o Mapa e as prefeituras”, explicou o secretário municipal de Agricultura e Pecuária, Daniel Gindri.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário