Porto Alegre, terça-feira, 23 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 23 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Avicultura

- Publicada em 15h18min, 23/02/2021.

Avicultores gaúchos alertam para redução de produção

Custos elevados de insumos pressionam setor de proteína animal, afirma OARS

Custos elevados de insumos pressionam setor de proteína animal, afirma OARS


AGROSTOCK/DIVULGAÇÃO/JC
O cenário de custos elevados para o setor de proteína animal continua pressionando o setor avícola gaúcho. Segundo a Organização Avícola do Rio Grande do Sul (OARS), nos últimos dias, indústrias e produtores vem anunciando reduções de produção entre 15% e 30%.
O cenário de custos elevados para o setor de proteína animal continua pressionando o setor avícola gaúcho. Segundo a Organização Avícola do Rio Grande do Sul (OARS), nos últimos dias, indústrias e produtores vem anunciando reduções de produção entre 15% e 30%.
“Estamos atentos a estes movimentos que é o reflexo da falta de soluções para estancar a elevação dos custos, continuando estas reduções de produção, poderemos ter como consequências desabastecimento de produtos avícolas, férias coletivas e até mesmo desemprego”, avalia José Eduardo dos Santos, presidente executivo da OARS.
O setor aguarda a resposta de alguns pedidos encaminhados ao Ministério da Agricultura no que se refere a retirada de PIS/Cofins na importação de milho e também a liberação de importação do cereal produzido nos Estados Unidos. Porém, devido à demora de atendimento ao pleito encaminhado, a OARS alerta que indústrias e produtores partem definitivamente para redução de produção de carne de frango e ovos.
Outra consequência da redução de produção no setor avícola será a diminuição de aquisições de grãos (milho e soja), embalagens e outros insumos utilizados pelo setor. Segundo a OARS, a situação é muito preocupante quando se vê o aumento de safra de grãos a nível nacional, diminuição das exportações de milho na casa de 18% no último ano e o preço do milho no mercado interno se mantem em patamares elevados.
Comentários CORRIGIR TEXTO