Porto Alegre, segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 03h00min, 22/02/2021.

Agricultor reivindica melhoria de serviços prestados por concessionárias

Infraestrutura precária em alguns municípios será tema de debate na Assembleia Legislativa

Infraestrutura precária em alguns municípios será tema de debate na Assembleia Legislativa


FERNANDO C. VIEIRA/CEEE/DIVULGAÇÃO/JC
Troca de postes, redução do tempo de espera para religação após falta de energia elétrica, geração de energia adequada à necessidade do meio rural e poda de vegetação estão na pauta de reinvindicações que será trada pelo presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa, deputado estadual Elton Weber (PSB), com representantes da RGE. A reunião virtual ocorre nesta terça-feira (23) a partir das 9h30min.Estão confirmadas as participações de representantes de sete Sindicatos de Trabalhadores Rurais (STRs) das Regionais Serra do Alto Taquari e Vale do Taquari da Fetag-RS.
Troca de postes, redução do tempo de espera para religação após falta de energia elétrica, geração de energia adequada à necessidade do meio rural e poda de vegetação estão na pauta de reinvindicações que será trada pelo presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa, deputado estadual Elton Weber (PSB), com representantes da RGE. A reunião virtual ocorre nesta terça-feira (23) a partir das 9h30min.Estão confirmadas as participações de representantes de sete Sindicatos de Trabalhadores Rurais (STRs) das Regionais Serra do Alto Taquari e Vale do Taquari da Fetag-RS.
Os relatos de agricultores de comunidades rurais nos municípios de Nova Bréscia, Encantado, Muçum, Vespasiano Correa, Estrela, Teutônia e Roca Sales são de demora de até 76 horas para o restabelecimento do fornecimento de energia elétrica, postes podres, com mais de 25 anos de uso, escorados em estruturas inadequadas, e que acabam caindo, além de roçadas insuficientes de árvores próximas a fios. "Temos recebido sistematicamente as mesmas queixas em diversas regiões. São problemas que impedem o desenvolvimento no campo e causam inúmeros prejuízos e transtornos ao nosso agricultor ". Atualmente, a RGE é responsável por distribuir 65% da energia elétrica consumida no Rio Grande do Sul e atende a 2,86 milhões de clientes em 381 municípios do Estado.
Comentários CORRIGIR TEXTO