Porto Alegre, segunda-feira, 25 de janeiro de 2021.
Aniversário da cidade de São Paulo. Aniversário dos Correios e Telégrafos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 25 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Agronegócios

- Publicada em 13h06min, 25/01/2021. Atualizada em 13h12min, 25/01/2021.

BRF investirá cerca de R$ 45 milhões em seus laboratórios de análises de qualidade

Recursos serão aplicados ao longo de três anos, incluindo a unidade de Marau, no Rio Grande do Sul

Recursos serão aplicados ao longo de três anos, incluindo a unidade de Marau, no Rio Grande do Sul


BRF/DIVULGAÇÃO/JC
A BRF anunciou que planeja investir cerca de R$ 45 milhões, nos próximos três anos, nos 31 laboratórios de qualidade próprios que a mantém distribuídos pelos países em que atua. No Rio Grande do Sul, por exemplo, deve ser beneficiado laboratório da unidade de Marau, no norte do Estado.
A BRF anunciou que planeja investir cerca de R$ 45 milhões, nos próximos três anos, nos 31 laboratórios de qualidade próprios que a mantém distribuídos pelos países em que atua. No Rio Grande do Sul, por exemplo, deve ser beneficiado laboratório da unidade de Marau, no norte do Estado.
Na cidade são realizadas em torno de 20 mil análises por mês de alimentos in natura e processados produzidos pelas unidades de Marau, Garibaldi, Lajeado e Serafina Corrêa. O local também trabalha com a matéria-prima usada na formulação das rações e amostras de ração pronta produzida na unidade e fornecida aos produtores integrados.
Os investimentos, em todo o mundo, serão destinados para projetos estratégicos e de tecnologia, ampliação da capacidade e modernização das estruturas para consolidar-se como referência em segurança dos alimentos. As unidades laboratoriais da BRF monitoram toda a cadeia produtiva, desde o campo até a mesa de nosso consumidor, através de cerca de 4 milhões de análises por ano.
Cada região onde há produção da BRF é atendida por um laboratório com equipe multidisciplinar, com médicos veterinários, biólogos, químicos, engenheiros de alimentos, administradores, farmacêuticos, biotecnologistas, biomédicos e outros especialistas. As equipes mapeia toda a cadeia por meio de análises microbiológicas, sorológicas, moleculares, físico-químicas, bromatológicas, de resíduos, de qualidade das embalagens e sensoriais.
“A BRF segue em constante modernização de seus processos e controles internos. O trabalho realizado pelos laboratórios é essencial e nossos investimentos estratégicos contribuem para continuarmos sendo referência no setor”, afirma José Roberto Gonçalves, diretor corporativo de Qualidade da BRF.
Comentários CORRIGIR TEXTO