Porto Alegre, quarta-feira, 23 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Fruticultura

- Publicada em 15h20min, 23/12/2020.

Colheita da melancia deve chegar a 250 mil toneladas no RS

Mercado pagando bom preço aos produtores da fruta, afirma Emater

Mercado pagando bom preço aos produtores da fruta, afirma Emater


EMATER/DIVULGAÇÃO/JC
Está em fase de colheita a safra de melancia no Rio Grande do Sul e a área ocupada com o plantio da fruta chega a 11 mil hectares, segundo levantamento da Emater. A expectativa é de que sejam colhidas 250 mil toneladas de melancia em todo Estado.
Está em fase de colheita a safra de melancia no Rio Grande do Sul e a área ocupada com o plantio da fruta chega a 11 mil hectares, segundo levantamento da Emater. A expectativa é de que sejam colhidas 250 mil toneladas de melancia em todo Estado.
A safra, apesar da estiagem e da concorrência com outras regiões produtoras, está com boa expectativa de mercado. A fruta está com aparência e sabor muito bons e o mercado pagando bom preço ao produtor, neste momento, comenta o extensionista da Emater, Luís Bohn. "Estima-se que até 85% da produção gaúcha seja vendida para outros Estados".
No Rio Grande do Sul, a venda ocorre no comércio local e os maiores produtores são Encruzilhada do Sul, Triunfo, São Jerônimo, Cacequi, São Francisco de Assis, Rio Pardo, Arroio dos Ratos, Rosário do Sul, Arroio Grande e Amaral Ferrador.
O preço médio recebido pelos produtores, no momento, varia de R$ 0,50 a R$ 1,00 por quilo. “A média é de R$ 0,70 mas com tendência a cair em função do volume da safra que começa a se ampliar com a colheita”, avalia Bohn.
Comentários CORRIGIR TEXTO