Porto Alegre, quinta-feira, 20 de agosto de 2020.
Dia do Maçom.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 20 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Carnes

- Publicada em 09h28min, 20/08/2020. Atualizada em 15h09min, 20/08/2020.

Angus lança canal de denúncia para consumidores

Objetivo é identificar produtos e estabelecimentos irregulares

Objetivo é identificar produtos e estabelecimentos irregulares


EDUARDO ROCHA/DIVULGAÇÃO/JC
A Associação Brasileira de Angus, através do Programa Carne Angus Certificada, abriu um novo canal de denúncia a fim de identificar, com o auxílio dos próprios consumidores, produtos, casas de carnes e estabelecimentos irregulares que estampam o nome da carne Angus e o Selo de Certificação, mas que não possuem a certificação dentro das normas do Programa Carne Angus Certificada. A iniciativa ficará hospedada no site angus.org.br, através da aba Denuncie.
A Associação Brasileira de Angus, através do Programa Carne Angus Certificada, abriu um novo canal de denúncia a fim de identificar, com o auxílio dos próprios consumidores, produtos, casas de carnes e estabelecimentos irregulares que estampam o nome da carne Angus e o Selo de Certificação, mas que não possuem a certificação dentro das normas do Programa Carne Angus Certificada. A iniciativa ficará hospedada no site angus.org.br, através da aba Denuncie.
Essa é uma das formas de empoderar os consumidores a serem agentes ativos no processo de vigilância do que consomem, afirma a gerente do Programa, Ana Doralina Menezes. Ao se cadastrar no formulário, é possível inserir fotos do produto a ser denunciado e descrição de onde foi encontrado. "As marcas só podem referenciar a raça Angus se estiverem vinculadas ao Programa Carne Angus Certificada. O selo oficial é verde e amarelo com o logo da Carne Angus", explica. Atualmente, o Programa conta com 17 indústrias frigoríficas parceiras (veja a lista abaixo) distribuídas em 11 estados. Somente essas empresas têm autorização para fazer uso do nome da raça em seus cortes. "Assim, quem compra a carne tem a certeza da qualidade superior e da sanidade", reforça.
Conforme explica o coordenador dos Protocolos de Rastreabilidade da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Paulo Vicente Costa, desde o ofício circular nº 11/2015 do Ministério da Agricultura (Mapa), apenas plantas frigoríficas credenciadas junto às associações de raça podem usar o nome das raças em seus rótulos. Ele explica que, além do Mapa, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), as secretarias de Agricultura estaduais e as vigilâncias sanitárias municipais também podem receber e apurar denúncias. Além disso, por ser uma marca registrada, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) também pode ser acionado caso empresas infrinjam a regulamentação de propriedade intelectual. "Sabemos que os órgãos não dão conta de autuar todas as irregularidades. A saída é trabalhar junto ao consumidor para que ele seja um fiscal ativo das marcas", pontua.
Confira a lista de empresas credenciadas ao Programa Carne Angus Certificada:
  • Grupo ARG
  • Brasa Burguers
  • CooperAliança
  • Cotripal
  • Estrela Alimentos
  • Frigorífico Silva
  • Frigol
  • Frigorífico Verdi
  • Intermezzo Gourmet
  • Seara
  • Marfrig
  • Minerva Foods
  • Frigorifico Boibras
  • VPJ Alimentos
  • Rede Comper
  • Frigorífico Zimmer
  • Frigorífico Coqueiro
Comentários CORRIGIR TEXTO