Porto Alegre, sexta-feira, 14 de agosto de 2020.
Dia do Controle de Poluição Industrial.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 14 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Agronegócios

- Publicada em 11h54min, 14/08/2020. Atualizada em 17h57min, 14/08/2020.

Filipinas suspende temporariamente importação de frango do Brasil

Medida cautelar ocorreu após problema apontado pela China

Medida cautelar ocorreu após problema apontado pela China


MPT-RS/DIVULGAÇÃO/JC
O Departamento de Agricultura (DA) das Filipinas impôs, nesta sexta-feira (14), proibição temporária à importação de carne de aves do Brasil como medida de precaução após a detecção do SARS-COV-2, agente causador da doença coronavírus 2019 (Covid-19), em asas de frango importadas do país. De acordo com as informações da agência de notícias do governo filipino, na proibição assinada pelo secretário de Agricultura, William Dar, o DA cita a Lei de Segurança Alimentar do país como razão preventiva do suspensão como uma medida cautelar.
O Departamento de Agricultura (DA) das Filipinas impôs, nesta sexta-feira (14), proibição temporária à importação de carne de aves do Brasil como medida de precaução após a detecção do SARS-COV-2, agente causador da doença coronavírus 2019 (Covid-19), em asas de frango importadas do país. De acordo com as informações da agência de notícias do governo filipino, na proibição assinada pelo secretário de Agricultura, William Dar, o DA cita a Lei de Segurança Alimentar do país como razão preventiva do suspensão como uma medida cautelar.
A agência de notícias detalha ainda que o Bureau of Animal Industry (BAI) do DA e o Serviço Nacional de Inspeção de Carne (NMIS) têm monitorado surtos relacionados à Covid-19 em estabelecimentos de carnes estrangeiras (FMEs) e que a decisão foi tomada após diversas agências de notícias relataram que o SARS-COV-2 foi detectado em asas de frango importadas do Brasil durante uma exibição realizada no distrito de Longgang em Shenzhen, China.
Uma das principais considerações do DA no credenciamento de EMFs para importação de carne, diz o governo filipino, é o estado de saúde dos trabalhadores, em conformidade com as boas práticas de fabricação (BPF).
O departamento também emitiu nota sobre os esforços locais em granjas e matadouros e a necessidade de ampliar a segurança interna do setor. O país, segundo agência de notícias, já emitiu novas diretrizes e tem monitorado a implementação de estratégias para prevenir e controlar a transmissão de Covid-19 em estabelecimentos de carnes.
A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) disse, em nota, que ainda não foi informada oficialmente sobre eventual suspensão das exportações brasileiras de aves para o país asiático. Se confirmada, a ABPA diz que apoiará o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para a apresentação dos esclarecimentos, "já que se trataria de uma decisão sem fundamentação técnico-científica e pendente de esclarecimentos e demonstrações".
A ABPA sustenta que não há evidências científicas de que a carne seja transmissora do vírus, conforme ressaltam a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). "Ao mesmo tempo, o setor exportador brasileiro reitera que todas as medidas para proteção dos trabalhadores e a garantia da inocuidade dos produtos foram adotadas e aprimoradas ao longo dos últimos meses, desde o início da pandemia global", garante a associação.
Comentários CORRIGIR TEXTO