Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 27 de maio de 2018.
Dia Mundial dos Meios de Comunicação.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

25/05/2018 - 15h26min. Alterada em 25/05 às 18h04min

Sartori admite que vai concorrer à reeleição ao Piratini

'Não vou fugir da raia, mesmo contra minha vontade pessoal', disse o governador

'Não vou fugir da raia, mesmo contra minha vontade pessoal', disse o governador


Jefferson Bernardes/ Agência Preview/Revista Voto/JC
Pela primeira vez, o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (MDB), admitiu que disputará a reeleição em outubro. "Não vou fugir da raia, mesmo contra minha vontade pessoal", disse o governador, ao ser perguntado sobre o assunto durante o evento Brasil de Ideias, promovido pela revista Voto nesta sexta-feira (25).
Relutante em confirmar a participação no pleito, Sartori havia dito, no início do mês, que definiria a candidatura apenas depois da Copa do Mundo, que termina em 15 de julho. No entanto, as articulações para a eleição já têm sido realizadas pelo MDB.
No início do ano, em entrevista ao Jornal do Comércio, o deputado federal Alceu Moreira, presidente estadual da sigla, disse que o partido "nunca teve nenhuma dúvida" da candidatura do atual governador.
O aceno positivo de Sartori é uma oportunidade para o MDB intensificar a busca por aliados, já que três dos maiores partidos que integraram a base do governo na Assembleia Legislativa, PDT, PP e PSDB, já anunciaram candidatura própria ao Piratini.
Parceiro pontual do governo, o PTB também já anunciou que não estará no palanque emedebista e apoiará a candidatura do tucano Eduardo Leite. Enquanto isso, movimentos internos do PSB, que também faz parte da base governista, têm organizado o lançamento do ex-deputado Hermes Zanetti ao governo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários