Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2018

Notícia da edição impressa de 17/05/2018. Alterada em 16/05 às 21h06min

Aécio diz a Anastasia que não participará de atos da campanha

Senador é réu no Supremo por corrupção e obstrução da Justiça

Senador é réu no Supremo por corrupção e obstrução da Justiça


/FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL/JC
Réu por corrupção passiva e obstrução da Justiça no Supremo Tribunal Federal (STF), o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) afirmou a Antonio Anastasia que, por ora, ficará fora dos eventos de pré-campanha do correligionário ao governo de Minas Gerais. "O senador Aécio Neves comunicou ao senador Anastasia que, enquanto não decidir seu futuro, sua participação nas eleições, não participará dos eventos", afirma nota da assessoria de Aécio.
O pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin, por outro lado, se prepara para acompanhar Anastasia em viagem pelo interior do estado. Os dois têm agenda em Poços de Caldas com líderes locais nesta sexta-feira. Após pressão do partido, Anastasia aceitou disputar mais um mandato ao Executivo estadual para garantir, entre outras coisas, palanque ao presidenciável tucano no segundo maior colégio eleitoral do País.
A cerimônia de anúncio da candidatura de Anastasia, na segunda-feira, não teve a participação de Aécio nem de Alckmin. No evento, Anastasia ressaltou que terá o controle da campanha no Estado com o objetivo de não deixar nenhuma dúvida sobre a possibilidade de Aécio ter participação no comando da campanha.
Sem citar os processos contra Aécio, afirmou que o colega de bancada decidirá, "a seu tempo e hora", se será candidato em outubro. "O importante agora é continuar conversando com os partidos."
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia