Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 07 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2018

Notícia da edição impressa de 08/05/2018. Alterada em 07/05 às 21h56min

Preso há um mês, Lula diz que é 'candidatíssimo'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso há um mês na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, reafirmou ontem sua candidatura por meio de recado transmitido pelo teólogo Leonardo Boff. "Lula mandou recado dizendo que é candidatíssimo e que só vai renunciar à candidatura no dia em que o (juiz Sérgio) Moro trouxer uma única prova de que ele é dono do triplex", disse o teólogo a jornalistas.
Boff encontrou o ex-presidente na tarde de ontem sob a justificativa de que se trataria de uma visita religiosa. As visitas a Lula têm sido negociadas entre a defesa e a Polícia Federal. O advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin, também esteve na PF. O teólogo afirmou que Lula está entusiasmado e que a situação de solitária faz com que o ex-presidente leia e reflita muito.
Segundo Boff, o petista disse que quer ser presidente para radicalizar o processo de dignificação e cidadania dos "invisíveis".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia