Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 30 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

07/05/2018 - 20h04min. Alterada em 30/05 às 18h13min

Política contra imigração ilegal nos EUA pode separar pais imigrantes de filhos

O procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, afirmou nesta segunda-feira que sua política de tolerância zero contra qualquer pessoa que entrar no país ilegalmente pode separar imigrantes de seus filhos.
Em um discurso à frente do muro na fronteira entre San Diego, na Califórnia, e Tijuana, no México, Sessions disse que o Departamento de Segurança Interna (DHS, na sigla em inglês) enviará todos os casos de entrada ilegal no país a procuradores federais americanos.
Adultos serão mantidos sob custódia, enquanto seus filhos podem ser libertados e encaminhados ao Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA.
O diretor em exercício da Autoridade de Imigração e Alfândega (ICE, na sigla em inglês) americana, Thomas Homan, reforçou a fala de Sessions, pontuando que essa política migratória levará a mais processos judiciais, inclusive contra pais que terão de ser separados de seus filhos.
Ele negou que o governo do presidente Donald Trump tenha adotado uma política voltada para a separação proposital de familiares como uma forma de dissuadir outros estrangeiros de tentarem entrar ilegalmente nos EUA. (Associated Press)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia