Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 07 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Itália

Notícia da edição impressa de 08/05/2018. Alterada em 07/05 às 22h50min

Sem acordo, Sergio Mattarella propõe governo 'neutro' até dezembro

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, propôs ontem às forças políticas com maior número de votos na eleição de março que apoiem um governo "neutro" para assumir o país até o fim de 2018, afirmando também que, atualmente, não há esperanças para uma aliança política e que a nação não pode esperar ainda mais para ter uma liderança.
Ele não encontrou um acordo para a formação do novo governo entre os partidos italianos. No pleito de dois meses atrás, o Movimento Cinco Estrelas (M5S) recebeu a maior quantidade de votos, seguido pela Liga e pelo Força Itália, do ex-premiê Silvio Berlusconi. A ideia do mandatário é que os partidos deem suporte a esse governo de transição pelo menos até a aprovação de um orçamento para o ano que vem e alertou sobre como convocar novas eleições antes de 2019 exporia a Itália a riscos indevidos.
Mattarella não sugeriu quaisquer nomes para o governo "neutro", mas ressaltou que seus eventuais líderes não poderiam se candidatar à eleição. "Espero que as diversas forças (políticas) tenham uma resposta positiva e assumam suas responsabilidades nos interesses da Itália", disse o atual chefe de Estado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia