Porto Alegre, quarta-feira, 02 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Revolução de maio na França completa 50 anos

Há 50 anos, jovens franceses iniciaram a maior revolução estudantil da história. Pedindo por melhor educação, milhares de estudantes franceses saíram as ruas e ocuparam faculdades, como a Universidade de Toulouse, no sudoeste da França. Pouco tempo depois, os protestos cresceram e o que para algumas pessoas da época era impossível, aconteceu: jovens da burguesia francesa se uniram com os proletários, dando início a greve trabalhista que abalou as bases do governo de Charles De Gaulle. A revolta tomou uma proporção tão grande que, ao final, atingiu as Américas. Nos EUA, Martin Luther King pronunciava a frase “I have a dream”, e Robert Kennedy foi morto nas vésperas das eleições. No Brasil, Caetano Veloso e Os Mutantes eram vaiados ao lançar a música É proibido proibir, um dos lemas da revolta. Mesmo depois de tanto tempo, cientistas sociais debatem se foi uma revolta política ou cultural.
 

FOTO PASCAL PAVANI/AFP PHOTO/JC