Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 22 de maio de 2018.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Notícia da edição impressa de 23/05/2018. Alterada em 22/05 às 22h22min

Grêmio não terá Jael e Cortez contra o Defensor

Portaluppi tem problemas para montar time que enfrentará os uruguaios

Portaluppi tem problemas para montar time que enfrentará os uruguaios


/LUCAS UEBEL /GRÊMIO FBPA/JC
Não está sendo fácil para Renato Portaluppi montar o time do Grêmio nos últimos jogos. Com vários atletas no departamento médico, o treinador ainda ganhou mais dois desfalques para a partida de hoje, às 19h15min, contra o Defensor, na Arena, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores da América. Jael e Cortez não estão à disposição. O atacante, cuja presença era tida como certa no duelo desta noite, segue em recuperação de uma lesão muscular. Já o lateral-esquerdo será poupado pela desgastante sequência de jogos.
A reposição de Cortez é mais simples: Marcelo Oliveira será o seu substituto. Já no ataque, como não pode contar com André, que só será inscrito a partir das oitavas de final do campeonato, Portaluppi deve optar por Thonny Anderson para encarar os uruguaios, que buscam uma vitória para garantir vaga na Copa Sul-Americana, uma vez que já estão eliminados da Libertadores.
Hernane Brocador, que era visto como o possível substituto de Jael, não foi relacionado e irá participar de um amistoso com o Caxias, para ganhar ritmo de jogo. As outras ausências são o zagueiro Pedro Geromel, que já se apresentou à seleção brasileira, os volantes Arthur e Michel e os atacantes Everton e Alisson, todos com lesões musculares. Com isso, a tendência é de que o Tricolor vá a campo com Marcelo Grohe; Léo Moura, Bressan, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Jailson, Ramiro, Luan e Maicosuel; Thonny Anderson. Lima e Cícero correm por fora na briga por uma vaga na equipe.
Em coletiva ontem, o atacante Luan falou sobre as retrancas enfrentadas nas últimas partidas. "Estamos buscando alternativas. Não podemos falar o que estamos treinando porque queremos surpreender. Quando fazemos um gol, eles precisam abrir o jogo, daí podemos jogar. As equipes vêm jogando contra nós com a proposta de se defender. Não estamos tomando gol porque ficamos com a posse de bola", disse.
Já o lateral Léo Moura analisou as ausências que o time terá diante dos uruguaios. "Estamos com o departamento médico um pouco cheio, mas os jogadores que estão entrando dão conta do recado. Torcemos para que o grupo fique completo de novo, com todos à disposição. O futebol está muito pegado, corrido e disputado. Hoje, é normal acontecer lesão pela intensidade que a gente coloca dentro de campo", justificou.
Uma vitória simples garante ao Grêmio a liderança do Grupo 1 e a segunda melhor campanha da competição, ficando atrás apenas do Palmeiras. Na outra partida da chave, no mesmo horário, o Cerro Porteño recebe os venezuelanos do Monagas. Para ficar com a primeira colocação, os paraguaios precisam vencer e torcer por um tropeço gremista.
JC
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia