Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 22 de maio de 2018.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

energia

Notícia da edição impressa de 23/05/2018. Alterada em 22/05 às 21h15min

Bandeira amarela na tarifa de luz deve ser mantida no próximo mês

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, disse, ontem, que o cenário hidrológico nacional aponta para a manutenção da bandeira amarela nas contas de luz do mês de junho. A bandeira do próximo mês será definida nesta sexta-feira. Em maio, já vigora a bandeira amarela, que adiciona R$ 1,00 a cada 100 quilowatts-hora consumidos (kWh).
"Como já entramos no período seco, não devemos ter muita novidade. Temos observado, semanalmente, as variáveis que compõem a definição da bandeira, e acredito que a bandeira deve continuar amarela", afirmou Rufino.
Ele disse ser improvável o retorno da bandeira verde, que vigorou de janeiro a abril e que não traz taxa adicional na conta de luz. "Nada aponta na direção de voltar para a bandeira verde", afirmou.
"Todo o cenário está na linha de manter a bandeira amarela, mas a informação só será conhecida mesmo na sexta-feira", disse Rufino, ao ser questionado sobre a possibilidade de adoção da bandeira vermelha.
O primeiro patamar da bandeira vermelha adiciona R$ 3,00 a cada 100 kWh na conta, e o segundo patamar, R$ 5,00 a cada 100 kWh.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia