Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 22 de maio de 2018.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

energia

Notícia da edição impressa de 23/05/2018. Alterada em 22/05 às 21h16min

Agência aprova os reajustes das concessionárias Uhenpal e Certaja

A Aneel aprovou, ontem, os reajustes tarifários anuais de duas concessionárias de energia do Rio Grande do Sul: a Usina Hidroelétrica de Nova Palma (Uhenpal) e a Cooperativa Regional de Energia Taquari Jacuí (Certaja). Os consumidores de ambos os grupos terão suas contas de luz aumentadas ainda neste mês.
Para a Uhenpal, o efeito médio do incremento para o consumidor em geral foi de 17,24%; para o residencial, de 16,33%; e para a alta tensão (indústria), de 20,05%. O reajuste entrou em vigor ontem mesmo.
A concessionária atende 16 mil unidades consumidoras nos municípios gaúchos de Faxinal do Soturno, Nova Palma, Dona Francisca, Ivorá, Silveira Martins, São João do Polêsine e Restinga Seca, e parte dos municípios de Santa Maria e Júlio de Castilhos.
Já o reajuste nas tarifas da Certaja entra em vigor na próxima terça-feira. O efeito médio para o consumidor em geral será de 10%, sendo 8,14% para clientes residenciais e 14,55% para alta tensão. A cooperativa atende 24 mil unidades consumidoras em 19 municípios do Rio Grande do Sul: Barão do Triunfo, Bom Retiro do Sul, Capela de Santana, Cerro Grande do Sul, Fazenda Vila Nova, General Câmara, Mariana Pimentel, Montenegro, Nova Santa Rita, Paverama, Passo do Sobrado, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Sentinela do Sul, Sertão Santana, Tabaí, Taquari, Triunfo e Vale Verde.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia