Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

conjuntura

22/05/2018 - 11h05min. Alterada em 22/05 às 11h04min

Projeção de alta do PIB em 2018 cai de 2,97% para 2,5%, diz Planejamento

A equipe econômica reduziu a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, de 2,97% para 2,5%, de acordo com a nova grade de parâmetros macroeconômicos divulgada nesta terça-feira (22) pelo Ministério do Planejamento. A redução já era esperada pela retomada mais lenta da recuperação econômica nos últimos meses.
A equipe econômica reduziu a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, de 2,97% para 2,5%, de acordo com a nova grade de parâmetros macroeconômicos divulgada nesta terça-feira (22) pelo Ministério do Planejamento. A redução já era esperada pela retomada mais lenta da recuperação econômica nos últimos meses.
No último Boletim Focus, elaborado pelo Banco Central, a projeção de mercado apontava para um crescimento de 2,50% neste ano.
Já a projeção do governo para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2018 passou de 3,64% para 3,11%. Na última pesquisa Focus, as estimativas dos analistas eram de um IPCA de 3,50% neste ano.
O Ministério do Planejamento também revisou a projeção para o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) de 2018, de 4,20% para 3,77%. No último Focus, os analistas financeiros estimavam uma alta de 5,55% no índice este ano.
A estimativa do Planejamento para a Selic média em 2018 passou de 6,50% para 6,34% ao ano. No último Focus, as estimativas do mercado projetaram uma Selic média de 6,38% ao ano em 2018.
A projeção do governo para o câmbio médio em 2018 passou de R$ 3,27 para R$ 3,35, ante R$ 3,45% do Focus. E a estimativa de alta da massa salarial nominal caiu de 5,88% para 5,12% este ano.
O governo elevou em 5,1% a projeção de preço médio do petróleo em 2018. A estimativa subiu de R$ 64,98 para R$ 68,30. A estimativa consta no relatório de avaliação de receitas e despesas do Orçamento de 2018.