Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Mercado Imobiliário

10/05/2018 - 20h36min. Alterada em 10/05 às 20h36min

Prejuízo líquido da Gafisa totaliza R$ 55,9 mi no 1º trimestre, alta de 11,9%

A construtora e incorporadora Gafisa apresentou um prejuízo líquido de R$ 55,924 milhões no primeiro trimestre de 2018, o que corresponde a um crescimento de 11,9% nas perdas em relação ao mesmo período de 2017, quando o prejuízo foi de R$ 49,977 milhões.
A construtora e incorporadora Gafisa apresentou um prejuízo líquido de R$ 55,924 milhões no primeiro trimestre de 2018, o que corresponde a um crescimento de 11,9% nas perdas em relação ao mesmo período de 2017, quando o prejuízo foi de R$ 49,977 milhões.
O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado atingiu R$ 3,245 milhões, revertendo o dado negativo de R$ 47,326 milhões na comparação anual.
A receita líquida totalizou R$ 213,397 milhões, crescimento de 56,3%. o resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 19,9 milhões, 17,7% menor na comparação anual.
A Gafisa registrou vendas líquidas de R$ 235,8 milhões, crescimento de 100,8%. Isso foi possível graças à alta de 25% nas vendas brutas e à retração de 51% nos distratos. Em março, a empresa lançou seu único empreendimento do trimestre, o Upside Pinheiros, em São Paulo, com Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 138,7 milhões, e que foi 77,5% vendido no período.