Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Petróleo

02/05/2018 - 17h44min. Alterada em 02/05 às 17h44min

Produção de petróleo cai 2,3% em março e atinge 2,55 mi de barris/dia, diz ANP

Segundo a ANP, motivo do incremento foi a abertura de 14 novos poços no pré-sal

Segundo a ANP, motivo do incremento foi a abertura de 14 novos poços no pré-sal


GABRIEL RIBEIRO/AGÊNCIA PETROBRAS/DIVULGAÇÃO/JC
A produção de petróleo no Brasil atingiu 2,55 milhões de barris por dia em março, queda de 2,3% em relação ao mês anterior, e praticamente estável na comparação com o mesmo mês do ano passado. A produção no pré-sal brasileiro correspondeu a mais da metade da produção total, registrando 1,39 milhão de barris por dia, 1,27% abaixo do produzido em fevereiro, porém 15,8% maior se comparado há um ano.
A produção de petróleo no Brasil atingiu 2,55 milhões de barris por dia em março, queda de 2,3% em relação ao mês anterior, e praticamente estável na comparação com o mesmo mês do ano passado. A produção no pré-sal brasileiro correspondeu a mais da metade da produção total, registrando 1,39 milhão de barris por dia, 1,27% abaixo do produzido em fevereiro, porém 15,8% maior se comparado há um ano.
O motivo do incremento foi a abertura de 14 novos poços no pré-sal, indica relatório da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgado nesta quarta-feira.
Em março, segundo a ANP, a produção de gás natural disponibilizada ao mercado foi da ordem de 57,2 milhões de metros cúbicos. O aproveitamento do gás natural foi de 9,6%, registrando queda na queima do combustível de 7,6% se comparado ao mês anterior.
Os campos marítimos produziram 95,5% do petróleo em março e 83,4% do gás natural. Ao todo, o Brasil teve no mês passado 7.584 poços em produção, sendo 710 marítimos e 6.874 terrestres, informou a ANP.
O campo de Lula continua como maior produtor, com 54% do total, seguido por Sapinhoá, com 21%. A bacia de Santos segue como maior produtora, com 1,57 milhão de barris diários de petróleo e gás natural por dia (boe/dia), ante 1,19 milhão de boe/dia da bacia de Campos.