Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Acontece

Notícia da edição impressa de 04/05/2018. Alterada em 03/05 às 16h44min

Espetáculo Minha vida em Marte será apresentado em Novo Hamburgo e Porto Alegre

Peça marca continuação da saga de Fernanda, personagem criada por Mônica Martelli em 2005

Peça marca continuação da saga de Fernanda, personagem criada por Mônica Martelli em 2005


GUGA MELGAR/DIVULGAÇÃO/JC
Mônica Martelli retorna ao Rio Grande do Sul, agora com o espetáculo Minha vida em Marte. A montagem estreou ano passado no Rio de Janeiro e, desde então, a atriz e autora comprovou o fôlego de sua personagem. O espetáculo chega a Novo Hamburgo nesta sexta-feira para apresentação no Teatro Feevale, às 21h, e a Porto Alegre no fim de semana para sessões sábado (21h) e domingo (18h), no Teatro do Bourbon Country.
Minha vida em Marte é a continuação da saga de Fernanda, personagem que surgiu pela primeira vez no teatro em 2005, quando Mônica lançou a comédia Os Homens São de Marte... E é pra lá que eu vou.
Nela, temas como empoderamento feminino levaram ao sucesso a peça: mais de 2,5 milhões de espectadores deste então. O monólogo foi um verdadeiro fenômeno teatral e deu origem a uma série que está em sua terceira temporada no canal GNT.
Agora, Fernanda retorna mais experiente, à procura de respostas para a sobrevivência conjugal. "Demorei para fazer esta peça porque sei que só é possível falar com propriedade sobre um assunto quando se consegue olhar para ele com distanciamento", resume Mônica.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia