Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Notícia da edição impressa de 18/05/2018. Alterada em 17/05 às 19h54min

Roleta russa ao volante

A Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) revelou que o uso de celular já é a terceira maior causa de mortes no trânsito - atrás apenas do excesso de velocidade e do consumo de álcool pelos motoristas. A entidade promoveu um estudo para avaliar a interferência causada pelo ato de falar ao telefone celular, com o dispositivo em viva voz, e constatou que fatores como a distração e a falta de concentração causam o aumento de acidentes. A Abramet calculou também, aplicando dados internacionais, que gastamos entre oito e nove segundos para atender a uma chamada telefônica. Se o motorista estiver conduzindo a 80 km/h, por exemplo, ele percorrerá quase duas quadras. No caso de mensagens de texto, a entidade estimou que levamos de 20 a 23 segundos para responder a um contato. A uma velocidade de 60 km/h, tempo suficiente para cobrir quase quatro quadras. Ou seja, celular ao volante é como praticar roleta russa.
Licença obtida
O BMW Group obteve, em caráter oficial, a Licença para Testes de Condução Autônoma Inteligente Conectada em Xangai, tornando-se a primeira fabricante de automóveis internacional a conquistar uma autorização do governo local para promover testes de rodagem para condução autônoma na China. De posse dessa licença, a equipe de pesquisa e desenvolvimento do BMW Group em Xangai será capaz de reunir um alto volume de dados com base no tráfego real nas grandes metrópoles.
Frota elétrica
A Corpus Saneamento e Obras, com sede no município de Indaiatuba, no estado de São Paulo, adquiriu 200 caminhões 100% elétricos da marca chinesa BYD para o serviço de coleta de lixo. O negócio prevê o fornecimento escalonado dos veículos, com entregas anuais a partir de setembro deste ano até 2023. A transação faz da Corpus a primeira empresa no mundo ocidental a formar uma frota dessa magnitude para a realização do serviço de coleta e processamento de lixo.
Ampla renovação
A Chevrolet anunciou que lançará 20 novos automóveis no Mercosul até 2022. O número inclui a reformulação de produtos atuais e a chegada de modelos inéditos em diversos segmentos. Além desses, estão previstas ainda novas versões e séries especiais. Trata-se da maior ofensiva de renovação da linha Chevrolet na história da marca na região.
Quadrimestre empolgante
Com o fechamento dos números de licenciamento de veículos no primeiro quadrimestre do ano, a Volvo Cars alcançou 70% de crescimento, o maior entre as importadoras do segmento premium que atuam no Brasil. Entre janeiro e abril de 2017, a marca comercializou 960 veículos; agora, no mesmo período de 2018, foram 1.633 unidades emplacadas. O desempenho comercial ainda fez de abril o melhor mês de vendas desde que a Volvo Cars opera no Brasil (1991), com 536 veículos.
Planos de expansão
Dona de 13% do mercado de reposição de pneus para veículos de passeio no Brasil, a Dunlop quer aumentar essa participação. Para tanto, a empresa está colocando em prática um plano de expansão da sua fábrica, situada no Paraná, que hoje produz uma média de 15 mil pneus por dia - para carros de passeio e SUVs. A meta é atingir 18 mil pneus/dia a partir de outubro deste ano para, em 2019, implementar outra novidade: a produção de pneus para caminhões em território nacional. A Dunlop também projeta a expansão do número de lojas espalhadas pelo território nacional, das 205 atuais para cerca de 240 até o final do ano.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia