Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Internacional

Notícia da edição impressa de 18/05/2018. Alterada em 17/05 às 19h52min

Para o alto e avante

Nova geração do Audi A6 Avant tem design marcante e motores com sistema híbrido leve

Nova geração do Audi A6 Avant tem design marcante e motores com sistema híbrido leve


AUDI/DIVULGAÇÃO/JC
As station wagons - ou peruas, no bom português - são uma espécie em extinção no "ecossistema" automotivo. Vítimas dos onipresentes SUVs, "predadores" que tomaram conta do mundo, são poucas as que têm sobrevivido no portfólio das montadoras.
A Audi é uma dessas marcas que resistem, mantendo uma tradição: de criar peruas que combinam espaço, conforto e alto desempenho. O novo A6 Avant pertence a essa linhagem.
Com 4,94 metros de comprimento, 1,89 metro de largura e 1,47 metro de altura, o interior do novo A6 Avant é ainda maior que o de seu antecessor, superando concorrentes em espaço para ombros e joelhos na parte traseira. A capacidade de carga também é grande: 565 litros na configuração básica, aumentando para 1.680 litros com os encostos dos bancos traseiros rebatidos.
O design do modelo emana elegância. As linhas afiadas cortam grandes superfícies, com destaque para a proeminente dianteira e para a linha de teto levemente inclinada. A silhueta alongada transmite a sensação de solidez e esportividade.
O interior do novo A6 Avant apresenta uma arquitetura sóbria e minimalista. Uma superfície preta com o visor do sistema MMI incorporado domina o painel de instrumentos.
Todos os motores virão de série com um sistema híbrido leve, o que aumenta ainda mais a eficiência do veículo. A energia recuperada durante as frenagens alimenta de eletricidade uma bateria de íons de lítio separada. Com o propulsor a combustão desligado, o novo A6 Avant poderá rodar entre 55 km/h e 160 km/h.
A suspensão da perua proporciona um compromisso ainda maior entre dinâmica e conforto do que a anterior. A direção progressiva torna-se cada vez mais firme e direta com o aumento da velocidade e conforme o ângulo de esterçamento das rodas.
A Audi oferece como opcional a direção dinâmica nas quatro rodas. Com esse recurso, em velocidades de até 60 km/h, as rodas traseiras giram até cinco graus na direção oposta. Isso reduz o diâmetro de giro em até um metro, para 11,1 metros, facilitando estacionar, manobrar ou dirigir no trânsito urbano.
Os futuros compradores poderão escolher entre quatro configurações de suspensão: de mola de aço padrão, esportiva, com controle de amortecedor e pneumática adaptativa. Além dos amortecedores e das molas de ar, a plataforma de chassi eletrônico também gerencia a direção dinâmica em todas as rodas e o diferencial esportivo, que distribui ativamente o torque entre as rodas traseiras durante curvas rápidas.
Os sistemas de assistência ao condutor são divididos nos pacotes "City" e "Tour". Além da frenagem de emergência, há assistente de cruzeiro adaptativo, que oferece controle lateral e longitudinal no anda e para do tráfego entre parada total até 250 km/h, acelerando e freando sem intervenção do motorista, entre outros dispositivos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia