Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

Notícia da edição impressa de 25/04/2018. Alterada em 24/04 às 21h47min

Sartori se licencia por 10 dias a partir de amanhã

Sartori e Maria Helena viajarão com a família

Sartori e Maria Helena viajarão com a família


MARCO QUINTANA/JC
Bruna Suptitz
O governador José Ivo Sartori (PMDB) se licencia do cargo por 10 dias, a partir de amanhã, para viajar com a família - a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori (PMDB), estará em férias no mesmo período.
Apesar da justificativa, conversas de bastidores na Assembleia Legislativa apontam a saída como uma preparação de Sartori para a eleição, ou mesmo a organização da pré-campanha. O líder do governo no Legislativo, deputado Gabriel Souza (PMDB), vê o período como "de descanso antes de uma possível campanha".
"(O governador) vai sair de férias, viajar com a família. A princípio, não tem relação com a eleição", disse Souza. O presidente estadual do PMDB, deputado federal Alceu Moreira, diz que o partido já tem feito roteiros projetando uma candidatura ao Palácio Piratini e reuniões com as coordenadorias do partido.
Ainda assim, Alceu Moreira diz que não passou por ele a informação de que a licença tem como objetivo organização da pré-campanha. "Todos apoiam a candidatura de José Ivo Sartori, mas, como ele é governador do Estado, é prudente que retarde um pouco esse movimento, até para ter liberdade para continuar governando", sustenta. Já Souza entende que Sartori deveria se licenciar para a campanha, caso concorra. "É difícil conciliar a agenda de governador com a de candidato", afirma.
No período mais recente, dois ex-governadores se licenciaram do mandato para se dedicar à campanha. Germano Rigotto (PMDB, 2003-2006) foi substituído pelo vice-governador Antonio Hohlfeldt (PMDB), e Tarso Genro (PT, 2011-2014) deixou o governo sob o comando do vice-governador Beto Grill (PSB).
Em evento no início deste mês, o atual vice-governador José Paulo Cairoli (PSD), que assume o cargo durante a licença do atual governador, disse que tem "compromisso moral com a reeleição do Sartori". Ele afirma que não será candidato a nenhum cargo na eleição deste ano.
 

Antigos aliados do governo, PDT, PP e PSDB já realizam atividades de pré-campanha

Com a campanha mais curta, com duração de 45 dias no primeiro turno, outros partidos têm utilizado o período denominado como pré-campanha para percorrer o Estado e apresentar propostas aos eleitores. Três aliados de Sartori desde o início do governo - PDT, PP e PSDB - deixaram a base e já lançaram os nomes que irão se candidatar ao Palácio Piratini.
Com agenda mais intensa, Jairo Jorge (PDT), primeiro nome confirmado para a disputa, está visitando o Interior desde o fim do ano passado. Além das reuniões, planta uma árvore em cada cidade por onde passa, forma de marcar sua relação com o local. O deputado federal Luis Carlos Heinze, escolha do PP para a disputa, lançou nesta semana uma estratégia de municipalização da campanha, em parceria com as prefeituras comandadas pela sigla. O tucano Eduardo Leite tem participado de reuniões e intensificado a agenda de entrevistas.
O advogado eleitoralista Arthur Schreiber de Azevedo explica que, no período de pré-campanha, só não é permitido aos político pedir votos. Fora isso, "são permitidos todos os demais atos da campanha, como pedido de apoio político e apresentação de proposta, inclusive na internet. A única restrição é o pedido explícito de votos".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia