Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

Notícia da edição impressa de 25/04/2018. Alterada em 24/04 às 21h01min

Polícia Federal pede transferência do petista por conta de despesas

A Polícia Federal (PF) pediu a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da sede da Superintendência em Curitiba. O pedido foi feito em ofício à juíza Carolina Lebbos, titular da 12ª Vara Federal de Execuções Penais. Lula cumpre pena na PF desde o dia 7 pela condenação no caso do triplex do Guarujá. O petista foi sentenciado a 12 anos e um mês de prisão.
No documento, a PF não especifica para onde o petista deve ser levado, mas justifica que a prisão de Lula tem gerado gastos altos e transtornos para rotina da superintendência, onde também há grande circulação de pessoas para emissão de passaporte.
Delegados demonstram preocupação com o entorno do prédio, onde Lula está preso. No dia 1 de maio, Dia do Trabalhador, o PT planeja fazer uma série de atos em defesa do ex-presidente nas proximidades. A sede da PF fica em Santa Cândida, um bairro residencial e pacato.
Caberá à magistrada analisar se mantém o petista na PF ou se o encaminha a um presídio, onde delegados consideram mais adequado que Lula fique para cumprir pena. A superintendência abriga apenas presos temporários ou condenados em primeira instância que negociam delação, nos casos daqueles que são réus na Operação Lava Jato.
Caso Lula seja transferido, uma das possibilidades é que seja levado para o Complexo Médico Penal (CMP), presídio na Região Metropolitana de Curitiba, onde presos da Lava Jato cumprem pena.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia