Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

senado

24/04/2018 - 17h10min. Alterada em 24/04 às 17h13min

Senador vai ao Conselho de Ética contra Gleisi por vídeo em TV árabe

Medeiros alega que Gleisi fez um chamamento a 'grupos estrangeiros' para virem ao Brasil

Medeiros alega que Gleisi fez um chamamento a 'grupos estrangeiros' para virem ao Brasil


MOREIRA MARIZ/AGÊNCIA SENADO/JC
Agência Brasil
O senador José Medeiros (Pode-MT) apresentou nesta terça-feira (24) uma representação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado contra a senadora Gleisi Hoffmann, após a parlamentar conceder uma entrevista na TV Al Jazeera. O pedido para investigar a possível quebra de decoro da petista foi recebido pelo presidente do colegiado, senador João Alberto Souza (MDB-MA), que o encaminhou à Advocacia do Senado para uma análise prévia.
Ao apresentar a petição, José Medeiros alega que Gleisi Hoffmann fez um chamamento a "grupos estrangeiros" para virem ao Brasil após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Medeiros, a senadora estaria incitando o ódio e tentando incendiar o país.
Na semana passada, a entrevista da parlamentar à emissora árabe repercutiu também no plenário do Senado. Após ouvir críticas da senadora Ana Amélia (PP-RS) por, segundo ela, prejudicar a imagem do Judiciário brasileiro, Gleisi afirmou que a entrevista foi concedida com o mesmo intuito a outros veículos internacionais: o de chamar atenção para a prisão de Lula. Para Gleisi, o "incômodo" com a Al Jazeera só pode ser reputado à "ignorância e xenofobia" com o povo árabe.
A depender do parecer dos advogados do Senado, o presidente do conselho João Alberto pode optar por reconhecer a denúncia contra a senadora, dando início ao processo, ou arquivá-la de ofício.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia