Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Canadá

Notícia da edição impressa de 25/04/2018. Alterada em 24/04 às 20h11min

Polícia evita ligar atropelamento a terrorismo

Captura de Alek Minassian ocorreu após breve confronto com policiais

Captura de Alek Minassian ocorreu após breve confronto com policiais


/COLE BURSTON/AFP/JC
A polícia de Toronto, maior cidade do Canadá, ouviu testemunhas e analisou imagens de câmeras de vigilância para determinar a motivação do atropelamento ocorrido na segunda-feira. Dez pessoas morreram e 15 ficaram feridas depois que um homem jogou uma van sobre uma calçada lotada.
O suspeito, de 25 anos, foi capturado após breve confronto com a polícia. Apesar de ainda não ter determinado a causa do incidente, o chefe de polícia da cidade, Mark Saunders, afirmou que o atropelamento parece ter sido intencional. O suspeito, Alek Minassian, mora no subúrbio de Toronto e não tinha passagens pela polícia.
O único pronunciamento das autoridades sobre a causa do acidente foi para afastar uma possível conexão do caso com terrorismo. A relação foi feita em razão da série de ataques contra pedestres na Europa e nos EUA, bem como pela presença de líderes mundiais em reunião do G-7 na cidade. De acordo com Saunders, "não há nada que comprometa a segurança nacional neste momento". Poucas informações foram divulgadas sobre o caso. "Precisamos de cada peça deste quebra-cabeça para ter uma imagem completa e explicar exatamente o que aconteceu aqui", disse o policial.
Em discurso ontem na capital Ottawa, o primeiro-ministro Justin Trudeau afirmou que ainda pode demorar algum tempo até que as razões da ação sejam descobertas, mas que isso não vai alterar o atual nível de alerta no país.
Minassian compareceu a um tribunal ontem, onde foi formalmente acusado pelo ataque. Ele irá responder por 10 acusações de homicídio doloso (quando há intenção de matar) e por 13 tentativas de homicídio.
Com a cabeça raspada e algemado, o suspeito se manteve o tempo todo com a cabeça baixa, sem olhar diretamente para o juiz ou para seus acusadores. Nem ele, nem os promotores deram detalhes dos motivos do atropelamento.
O juiz decidiu que Minassian ficará preso enquanto aguarda julgamento. Ele deve voltar ao tribunal em 10 de maio.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia