Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 22 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Alterada em 22/04 às 18h56min

Mesmo valente, Inter perde para o Palmeiras

Colorado pressionou em boa parte da partida, mas levou gol em descuido

Colorado pressionou em boa parte da partida, mas levou gol em descuido


RICARDO DUARTE/INTER/JC
Depois da decepcionante eliminação na Copa do Brasil, diante do frágil Vitória, o mínimo que a torcida colorada esperava era um desempenho melhor diante do forte Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. E não se poderá dizer que faltou entrega ao Inter ontem, no Pacaembu. Porém, mesmo com a atuação no mínimo razoável, a torcida vermelha não pôde comemorar muito, já que o time paulista acabou fazendo 1 a 0 e impondo ao Inter a primeira derrota na competição.
A escalação do Colorado trouxe surpresas. A principal delas, sem dúvida, a ausência de D’Alessandro, que sentiu o músculo adutor da coxa e ficou no banco. O contestado Camilo foi a campo em seu lugar. No gol, Danilo Fernandes voltou à titularidade. Na lateral direita, ao invés de usar Edenilson, o treinador Odair Hellmann surpreendeu, optando por Gabriel Dias.
E o Inter começou chamando atenção não apenas na escalação. Com ímpeto, o time vermelho tomou conta dos primeiros minutos de jogo, obrigando Jailson a salvar na pequena área chute de Gabriel Dias, logo aos quatro minutos. Com marcação adiantada, o Colorado dificultava a posse de bola do time adversário.
Aos poucos, porém, o Palmeiras foi encontrando o antídoto. Borja perdeu um gol incrível aos 15: com o gol aberto, cabeceou por cima. A atuação do Inter, porém, mantinha bom nível. O problema é que o momento colorado não permite bobeadas – e foi numa delas, aos 40 minutos, que o Palmeiras abriu o placar. Em cruzamento da esquerda, Dudu surgiu nas costas de Klaus e, de cabeça, marcou.
Na volta do vestiário, Hellmann apostou em Leandro Damião, retornando depois de mais de dois meses recuperando-se de lesão. A estratégia do Verdão era jogar um pouco mais atrás, esperando o contra-ataque. Aos 19 da etapa final, a proposta quase deu frutos: surgindo nas costas de Rodrigo Dourado, Lucas Lima colocou a bola na trave. Pouco depois, D’Alessandro foi para o sacrifício, tentando dar um último gás ao Inter no jogo.
A melhor chance de empate foi aos 28, quando Damião se impôs à marcação e chutou cruzado para as redes. A arbitragem, porém, marcou um impedimento duvidoso. Mesmo ensaiando uma pressão no fim, o Inter não conseguiu se impor a ponto de superar Jailson, um dos destaques da partida. O próximo compromisso na difícil sequência de jogos colorada é domingo que vem, contra o Cruzeiro, no Beira-Rio.
Palmeiras 1 x 0 Internacional
Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Dudu (Willian), Keno e Borja (Deyverson). Técnico: Roger Machado.
Danilo Fernandes; Gabriel Dias (Fabiano), Klaus, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick e Camilo (D'Alessandro); Nico López (Leandro Damião) e William Pottker. Técnica: Odair Hellmann.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia