Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 29 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Comércio exterior

Notícia da edição impressa de 30/04/2018. Alterada em 29/04 às 19h53min

Temer antecipa retorno a Brasília para acompanhar votação de projeto de lei

O presidente Michel Temer cancelou sua participação na abertura da Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), nesta segunda-feira, e decidiu voltar mais cedo para Brasília. Sua participação constava na agenda oficial, e ele já estava em São Paulo desde sábado.
A decisão de antecipar o retorno está relacionada à votação, no Congresso Nacional, de um Projeto de Lei (PL) para reforçar o orçamento do Fundo de Garantia à Exportação em cerca de R$ 1,3 bilhão. O PL foi enviado pelo governo aos parlamentares, e Temer quer acompanhar de perto o empenho da base aliada na matéria.
O governo pediu aos parlamentares empenho na aprovação do projeto de lei, que será posto em votação em sessão do Congresso Nacional na próxima quarta-feira. Se aprovado, o aumento no orçamento do fundo servirá para pagar as dívidas da Venezuela e de Moçambique com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) e Credit Suisse.
No caso de um não pagamento das dívidas de empréstimos que financiaram serviços e obras de empreiteiras brasileiras no exterior, quem arca com o pagamento é o Tesouro brasileiro. Isso porque as operações têm seguro coberto pelo Fundo de Garantia à Exportação, vinculado ao Ministério da Fazenda. O pagamento deve ser feito até o dia 8 de maio.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia