Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

telecomunicações

Alterada em 25/04 às 10h37min

Lucro da Telefônica sobe 10,2% para R$ 1,098 bilhão no 1º trimestre

Receita líquida contábil da companhia totalizou R$ 10,789 bilhões, expansão de 1,9%

Receita líquida contábil da companhia totalizou R$ 10,789 bilhões, expansão de 1,9%


DOMINIQUE FAGET/AFP/JC
A Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, apresentou lucro líquido contábil de R$ 1,098 bilhão no primeiro trimestre de 2018, um crescimento de 10,2% em relação ao mesmo período do ano passado.
Os dados fazem parte do balanço publicado pela empresa. Os resultados contábeis já consideram os efeitos da adoção da norma IFRS 15, referente à nova metodologia de alocação de receitas de contratos com clientes.
O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) contábil atingiu 3,514 bilhões, um avanço de 8,0% na mesma base de comparação. A margem Ebitda subiu 2,0 pontos porcentuais, para 35,2%.
A receita líquida contábil totalizou R$ 10,789 bilhões, expansão de 1,9%.
A Telefônica Brasil também divulgou seus números pro forma, isto é, sem considerar os efeitos da norma IFRS 15, tornando os resultados comparáveis com os números já reportados um ano atrás.
Na base pro forma, a companhia teve lucro líquido de R$ 1,079 bilhão no primeiro trimestre de 2018, alta de 8,3% em relação ao mesmo período de 2017.
O Ebitda pro forma atingiu R$ 3,765 bilhões, aumento de 7,2%, enquanto a margem Ebitda cresceu 1,8 ponto porcentual, para 35,0%.
A receita líquida pro forma totalizou R$ 10,759 bilhões, crescimento de 1,6%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia