Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

10/04/2018 - 10h36min. Alterada em 10/04 às 10h49min

IPCA fica em 0,09% em março e atinge menor resultado para o mês desde 1994, revela IBGE

Com o resultado, a taxa acumulada pela inflação no ano foi de 0,70%

Com o resultado, a taxa acumulada pela inflação no ano foi de 0,70%


FREDY VIEIRA/JC
A inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 0,09% em março, ante um avanço de 0,32% em fevereiro, informou na manhã desta terça-feira (10), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A taxa acumulada pela inflação no ano foi de 0,70%. Em 12 meses, o IPCA acumulou avanço de 2,68%, também abaixo da mediana, de 2,71%, com base num intervalo de 2,64% a 2,75%. 
As passagens aéreas foram o item que teve maior impacto no recuo da taxa de inflação do período. De acordo com o IBGE, a queda de preços para março era esperada, já que os meses anteriores  são de férias escolares e março é mês de volta às aulas, quando a demanda por passagens se reduz. 
O item individual que mais contribuiu para a inflação em março, foi o das frutas, que tiveram alta de preços de 5,32%. Os preços dos alimentos como um todo subiram 0,07% no último mês. Os gastos com habitação também tiveram impacto importante na inflação do mês, com taxa de 0,19%, influenciados principalmente pelo aumento do custo com energia elétrica, de 0,67%. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia