Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Petróleo

05/04/2018 - 16h37min. Alterada em 05/04 às 16h37min

Petróleo fecha em alta com possibilidade de diálogo entre EUA e China

O petróleo fechou em alta na sessão desta quinta-feira, 5, com os preços alavancados por um sentimento mais otimista nos mercados em relação aos sinais de que a disputa entre os Estados Unidos e a China está em distensão. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para maio fechou com avanço de US$ 0,17 (+0,27%), a US$ 63,54 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para junho subiu US$ 0,31 (+0,46%), a US$ 68,33 por barril.
O petróleo fechou em alta na sessão desta quinta-feira, 5, com os preços alavancados por um sentimento mais otimista nos mercados em relação aos sinais de que a disputa entre os Estados Unidos e a China está em distensão. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para maio fechou com avanço de US$ 0,17 (+0,27%), a US$ 63,54 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para junho subiu US$ 0,31 (+0,46%), a US$ 68,33 por barril.
O bom humor no mercado deriva da percepção de que, se Washington e Pequim estiverem dispostos a chegar a uma solução negociada, diminui a ameaça de uma guerra tarifária. Um ambiente de negócios mais tranquilo ajuda na demanda global por petróleo e seus derivados.
Para o chefe de estratégia de mercado da consultoria Confluence Investment Management, Bill O'Grady, investidores estão ignorando ainda diversos fatores que podem impulsionar os preços do petróleo, como tensões à beira da ebulição no Oriente Médio e uma oferta em processo de redução da commodity.
"Esta é normalmente uma temporada de muita força compradora, mas não estamos vendo isso. Meu instinto é que o (preço do) petróleo está adormecido - em algum momento, vamos ver o óleo em um nível como US$ 70 ou US$ 80", afirma O'Grady.
No noticiário setorial, o ministro de Petróleo e Gás Natural da Índia, Dharmendra Pradhan, anunciou em sua conta no Twitter que a estatal IndianOil adquiriu da Shell uma fatia de 17% no campo de petróleo de Mukhaizna, em Omã. Ele disse que o movimento é "um impulso enorme" para a segurança energética indiana.