Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

Gastronomia

restaurante

Notícia da edição impressa de 06/04/2018. Alterada em 05/04 às 18h38min

Almoço tranquilo no feriado

CPM/DIVULGAÇÃO/JC
O Z Café tem propostas interessantes, algumas tortas famosas e um almoço a preço confortável - aos fins de semana e feriados, R$ 45,00. Já havíamos jantado no restaurante do Iguatemi faz um tempo, com serviço a la carte (que começa às 17h) e uma certa demora no atendimento, compreensível com casa cheia como estava. Na Sexta-feira Santa almoçamos lá, aproveitando o sossego que reinava em Porto Alegre, de olho no cardápio com frutos do mar que o Z anunciava.
Bem, o carro-chefe era moqueca de corvina - a assessoria de imprensa havia enviado a receita aí ao lado, resolvemos apostar nela -, mas o bufê tinha mais. Boas e simples ideias, em consonância com o preço, embora a execução não tenha empolgado.
Explico melhor com essa foto de meu prato, que montei para testar o bufê: ao centro, uma paella com arroz arbóreo, premiada com um anel de lula e um minúsculo camarão; abaixo, à esquerda, a moqueca; acima, siri com pimentões; mais à direita um honesto entrecôte grelhado, para garantir; e abaixo, gostosa lasanha de berinjela, que sustentou minha refeição. Havia também tilápia grelhada, pirão, iscas de viola à milanesa e até feijão preto, que as crianças apreciam - até nove anos elas pagam metade do preço. Ah, algumas entradas e sobremesas estão inclusas.
O melhor do Z é a simpatia do pessoal, dos atendentes ao encarregado do bufê. O ambiente é agradável, embora a passagem entre as mesas seja difícil, apertada. E o destaque foi - raridade - que o garçom, antes de passar o cartão, consultou: "Com ou sem os 10%"?
Com, é claro. Além do Iguatemi, o Z está na avenida Nilópolis, 543, ambos têm estacionamento pago. Nos dias úteis, o almoço custa R$ 32,90.
 

via e-mail


JULIANA BASTIAN/DIVULGAÇÃO/JC
Orquestra de Panelas passou por reformas durante o verão e reabre nesta sexta-feira. Além do habitual serviço a la carte, terá uma sugestão de almoço, da entrada à sobremesa, com preço atraente. Na rua Padre Chagas, 196.
Dia 10 de abril, a Pizzaria Don Vitto (Plínio Brasil Milano, 2.336), destinará parte das vendas à Pousada Solidariedade. A partir de 19h.
Valkiria Café está com novas opções para um almoço rápido, como sanduíche de antepasto de beringela e queijo colonial no pão ciabatta (R$17,50). Entre os cafés, esse da foto: Vanilla Latte gelado (R$12,50). Na Carlos Gomes, 604; e na Lucas de Oliveira, 894.
 

Melhor do que ocupar calçadas

Vou ser ingênuo se acreditar que os parklets que estão instalando no Moinhos de Vento serão mesmo espaços públicos, como bancos de praça? Ou servirão para atender clientes, ou local de espera dos bares e cafés que ficam em frente? Ainda se estes reduzissem o espaço que ocupam nas calçadas...
As duas equipes de crianças e suas responsáveis, que habitualmente mendigam pela rua Padre Chagas, deverão gostar dos novos refúgios, que à noite poderão servir de albergue às dezenas de moradores de rua. Tudo vai depender de fiscalização.
Em São Paulo me refestelei em um equipamento desses, enquanto a Andréia entrava em uma loja, na badalada rua Oscar Freire - ninguém me perturbou. Mas lá é outra cidade, outra administração, há limites até para publicidade nas vias públicas. Aqui, quando se consegue transitar pelas calçadas em meio a mesas, cadeiras e camelôs, já é uma façanha.

Moqueca de peixe


CPM/DIVULGAÇÃO/JC
Enviada por chef Henrique Fulber, do Z Café
Ingredientes (quatro porções):
  • 1 kg de peixe
  • branco em postas
  • 2 pimentões, um branco
  • e um vermelho, picados
  • 4 tomates maduros
  • cortados em quatro
  • 1 cebola média picada
  • 2 dentes de
  • alho picados
  • 3 folhas de louro
  • 50 ml de óleo de milho
  • 500 ml de leite de coco
  • 50 ml de óleo de dendê
  • 1 litro de água
  • 15 g de sal
  • pimenta dedo de moça
  • farinha de mandioca
Modo de preparar:
  1. Em uma panela funda, de preferência de ferro ou metal pesado, selar as postas de peixe, antes temperadas com sal, até que fiquem douradas. Reservar o peixe.
  2. Na mesma panela, refogar pimentões, cebola e alho em óleo de milho, até dourarem. Juntar tomates, louro, leite de coco e baixar o fogo. Após alguns minutos, retornar com o peixe à panela.
  3. Acrescentar pimenta, água e, após levantar fervura, manter no fogo por aproximadamente 35 minutos.
  4. Adicionar dendê, misturar, acertar o sal.
  5. Com o caldo e farinha de mandioca, preparar um pirão e servir a moqueca com arroz branco.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia