Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Alterada em 16/03 às 12h47min

Dodge diz que continua negociando acordos de delação

Dodge ressaltou que a lei determina sigilo dos atores envolvidos nos acordos e do conteúdo das cláusulas

Dodge ressaltou que a lei determina sigilo dos atores envolvidos nos acordos e do conteúdo das cláusulas


MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL/JC
Folhapress
Em Porto Alegre para um encontro de trabalho com a equipe da Operação Lava Jato, que reúne nesta sexta (16) suas forças-tarefas para celebrar os quatro anos de trabalhos, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que continua realizando tratativas para firmar acordos de delação premiada. Dodge é considerada mais reticente quanto ao uso do instrumento do que seu antecessor, Rodrigo Janot.
Na manhã desta sexta, ela disse que a Procuradoria precisa caminhar com segurança, pois a delação é um instrumento novo, sobre o qual pairam muitas dúvidas jurídicas. A procuradora-geral também ressaltou que a lei determina o sigilo dos atores envolvidos nos acordos e do conteúdo das cláusulas. Ela disse que, no momento certo, os acordos serão tornados públicos. Dodge afirmou, ainda, que tão importante quanto desvendar os crimes é exigir o cumprimento dos termos da colaboração, como a apresentação de provas e o ressarcimento dos cofres públicos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia