Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Notícia da edição impressa de 02/03/2018. Alterada em 01/03 às 22h44min

Ação contra Lula volta para juiz original em Brasília

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) recuou da decisão de retirar processos de grandes operações da 10ª Vara Federal de Brasília, do juiz Vallisney de Souza Oliveira.
Para o Conselho de Administração do TRF-1, não podem ser realocadas ações com audiências já realizadas.
Segundo fontes, dois processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) continuarão com Vallisney e outros dois irão para a 12ª Vara Federal.
Entre os processos da 10ª vara, há ações penais contra políticos importantes, acusados de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e tráfico de influência.
A medida foi tomada porque as duas repartições vão passar a dividir os processos sobre crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O propósito, anunciado oficialmente, é dar mais agilidade à análise dos processos.
Com a reestruturação, ao menos 16 casos envolvendo políticos, alguns em tramitação avançada, deixaram de ser de competência dos magistrados da 10ª Vara.
O Ministério Público Federal (MPF) contestou a transferência, justificando que haverá atraso e prejuízo para a análise dos processos que estavam na 10ª Vara.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia