Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Ásia

Notícia da edição impressa de 29/03/2018. Alterada em 29/03 às 00h15min

Reunião fortalece laços de Coreia do Norte e China

Com sorrisos e apertos de mão firmes, Coreia do Norte e China usaram um encontro, a princípio secreto, na terça-feira, para mostrar que, apesar da recente tensão, Pyongyang ainda tem um forte parceiro em Pequim. A reunião entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente chinês, Xi Jinping, em Pequim, só foi revelada após o visitante retornar para seu país. O objetivo foi afinar o discurso dos dois países antes das reuniões de Kim com os presidentes da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e dos Estados Unidos, Donald Trump.
Um objetivo-chave da China era reafirmar sua relevância para as conversações, após as relações com o Norte se deteriorarem e Pyongyang estender a mão para Seul e Washington. A visita de Kim Jong-un procurou mostrar que a China não está marginalizada e ainda desempenha um papel de liderança.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia