Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

África

Notícia da edição impressa de 22/03/2018. Alterada em 22/03 às 00h50min

Boko Haram liberta meninas sequestradas

Parte das 110 meninas sequestradas pelo Boko Haram, movimento islamista afiliado ao grupo Estado Islâmico (EI), há mais de um mês, no nordeste da Nigéria, foram liberadas ontem pelos terroristas na cidade onde foram raptadas, Dapchi, segundo informações dos veículos de imprensa locais.
As estudantes estavam em cativeiro desde o dia 19 do mês passado, após um ataque a um internato da escola para meninas. As jovens sequestradas têm entre dez e 18 anos. Ao menos 101 foram libertadas ontem. Outras morreram no cativeiro, segundo informaram as colegas. O governo afirma não ter pago resgate pelas jovens.
Em 2014, mais de 200 meninas foram sequestradas pelo Boko Haram na região vizinha de Borno, das quais 112 ainda não foram libertadas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia