Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

frança

Notícia da edição impressa de 22/03/2018. Alterada em 22/03 às 00h50min

Sarkozy é indiciado por usar fundos líbios em campanha

O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy foi indicado ontem após prestar depoimento pelo segundo dia consecutivo por alegações de que sua vitoriosa campanha eleitoral de 2006 foi financiada pelo falecido ditador líbio Muammar Kaddafi. Ele responderá por corrupção passiva, financiamento ilegal de campanha e recebimento de fundos públicos líbios, afirmou o jornal Le Monde.
Sarkozy foi liberado pela polícia e deve responder ao processo em liberdade. A investigação está aberta desde 2013, no rastro das informações publicadas um ano antes pelo site Mediapart. O conservador, que foi presidente de 2007 a 2012, diz que a denúncia é "grotesca". A acumulação de denúncias é uma das razões pelas quais ele não venceu as primárias de seu partido, os Republicanos, para o pleito de 2017.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia