Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Rússia

Notícia da edição impressa de 02/03/2018. Alterada em 01/03 às 19h32min

Putin anuncia novo míssil e adverte Estados Unidos

Mandatário fez pronunciamento a duas semanas do pleito presidencial

Mandatário fez pronunciamento a duas semanas do pleito presidencial


/YURI KADOBNOV/AFP/JC
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse, nesta quinta-feira, que o país desenvolveu uma nova linha de armas nucleares que incluem mísseis que não podem ser interceptados pelos sistemas de defesa. O anúncio foi feito em seu discurso sobre o Estado da Nação, transmitido pela TV para todo o país.
Segundo Putin, a decisão russa de ampliar seu arsenal nuclear foi tomada depois que os Estados Unidos decidiram deixar um acordo antimísseis assinado em 1972. "Na ocasião, vocês não ouviram nosso país. Então nos ouçam agora", disse ele, em um recado direto para Washington. "Nós consideraríamos qualquer uso de armas nucleares contra a Rússia ou aliados como um ataque nuclear contra o nosso país. A resposta seria imediata."
Putin afirmou que o novo míssil tem alcance "praticamente ilimitado" e pode atingir qualquer lugar do mundo, e pediu que os russos sugiram um nome para o equipamento. Ele anunciou ainda um drone capaz de carregar uma ogiva nuclear e que pode ser usado embaixo da água. De acordo com o presidente russo, os dois equipamentos estão sendo testados desde o fim de 2017.
O anúncio foi feito a cerca de duas semanas das eleições presidenciais, nas quais Putin é amplo favorito para conquistar seu quarto mandato. Além das declarações sobre as armas, o discurso do mandatário sobre o Estado da Nação teve ainda promessas de melhoria da economia russa.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia