Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança pública

Alterada em 22/03 às 09h31min

Temer anuncia liberação de R$ 1 bilhão para segurança no Rio de Janeiro

Grande parte dos recursos será para cobrir dívidas no setor que chegam a somar R$ 3,1 bilhões

Grande parte dos recursos será para cobrir dívidas no setor que chegam a somar R$ 3,1 bilhões


AFP/DIVULGAÇÃO/JC
Agência Brasil
O presidente Michel Temer anunciou, na noite de quarta-feira (21), a liberação oficial de R$ 1 bilhão para a segurança do Rio de Janeiro. O montante será liberado nos próximos dias. O presidente fez o anúncio no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) após se reunir com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, os ministros da Segurança Pública, Raul Jungmann; da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen; e o interventor na segurança do Rio, general Walter Braga Netto.
Temer contou que na reunião foram especificadas as necessidades orçamentárias da intervenção no estado, sendo que grande parte refere-se a dívidas passadas no setor de segurança pública.
"Ouvi as postulações referentes às necessidades administrativas do gabinete do interventor federal. São necessidades que serão supridas pelo governo federal, de um lado, e de igual maneira pelo governo do Estado. Esclarecemos a questão da verba de R$ 3 bilhões calculada como necessária pelo interventor, definimos que boa parte dela refere-se a um passivo, portanto no passado, e as necessidades ficam em torno de R$ 1 bilhão, que nós já estamos destinando muito proximamente, em dois ou três dias", declarou Temer.
O general Walter Braga Netto disse na última segunda-feira (19) que a intervenção precisa de R$ 3,1 bilhões para cobrir dívidas com fornecedores e botar os salários em dia na área de segurança pública. O governo federal assegurou a liberação de R$ 1 bilhão. O restante dos recursos deve vir do orçamento do estado do Rio de Janeiro.
O presidente Temer ressaltou que o tema da segurança pública não é restrito apenas ao estado do Rio, mas é um assunto que afeta a todo o país. "Nós resolvemos enfrentar esse tema aqui no Rio de Janeiro, mediante intervenção cooperativa, junto com o governador Pezão, mas estamos enfrentando essa questão em todo o Brasil, na medida em que criamos o Ministério da Segurança Pública. Nós estamos atendendo a uma das principais preocupações hoje de todo o povo brasileiro. Segurança pública ocupa o primeiro lugar nas preocupações daqueles que vivem no nosso país", finalizou o presidente.
De acordo com Temer, a tendência é de queda nos índices de criminalidade no Rio: "Ouvi relatos, sobre o início desta intervenção, e tudo revela que poderá haver uma tendência de queda das várias espécies delituosas. Ao longo do tempo isso realmente ocorrerá, o que é muito bom".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia