Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Ensino Superior

Notícia da edição impressa de 19/03/2018. Alterada em 18/03 às 21h33min

Ufrgs e movimento negro chegam a acordo sobre cotas

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e os integrantes do movimento negro que ocupavam o prédio da reitoria da universidade desde o dia 7 de março chegaram a um acordo de conciliação. A ocupação se deu em protesto contra mudanças introduzidas no sistema de verificação das autodeclarações étnico-raciais pela Portaria nº 937, de 2018.
O número de representantes da Comissão Recursal passou de cinco para dez membros, sendo que, entre os cinco novos, dois deverão ser alunos da graduação, indicados pelo movimento negro. Os outros três novos membros não discentes, mas igualmente vinculados à Ufrgs, também serão indicados pelo movimento. Além disso, aspectos fenotípicos dos ascendentes só serão avaliados em caso de dúvida.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia