Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Mobilidade

Notícia da edição impressa de 02/03/2018. Alterada em 01/03 às 21h43min

Ministério Público de Contas vai averiguar se reajuste do BikePOA é irregular

Após o lançamento da nova etapa do sistema de compartilhamento de bicicletas de Porto Alegre, a população foi surpreendida com o aumento das tarifas do BikePOA. O passe mensal, que antes era de R$ 10,00, agora custa R$ 20,00. Já o diário subiu de R$ 5,00 para R$ 8,00. Na quarta-feira, o vereador Marcelo Sgarbossa (PT) se reuniu com o procurador-geral do Ministério Público de Contas, Geraldo Da Camino, e encaminhou requerimento de averiguação para apurar se houve irregularidade no aumento.
"O edital de licitação é bem claro no item 5.2: 'os valores das tarifas não estão sujeitos a reajuste ou revisão'. Queremos saber se existe base legal para esse reajuste", questionou o parlamentar. Após receber os documentos, Da Camino disse que o requerimento será analisado e uma avaliação interna será feita para definir que tipo de medidas serão tomadas.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia