Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Alterada em 15/03 às 01h05min

Corinthians cumpre a 'obrigação' e vence o Deportivo Lara em casa por 2 a 0

Sheik (à direita) marcou o primeiro gol do Corinthians na partida

Sheik (à direita) marcou o primeiro gol do Corinthians na partida


NELSON ALMEIDA /AFP/JC
A experiência de Emerson Sheik e a boa fase de Rodriguinho - com uma dose de sorte - garantiram a vitória do Corinthians por 2 a 0 sobre o Deportivo Lara, no Itaquerão, nesta quarta-feira (14), pela Libertadores. O resultado deixa a equipe brasileira na liderança do Grupo G, com quatro pontos, enquanto o adversário tem apenas um.
Na terça-feira, o discurso no Corinthians era de que o time tinha a obrigação de vencer a partida, mas seria preciso ter muita paciência, pois enfrentaria um adversário recuado. A leitura foi perfeita e o resultado positivo - suado, como era de se esperar.
A equipe brasileira teve o domínio do jogo diante dos venezuelanos, que só sabiam dar chutões para frente, mas faltou coragem para arriscar. Embora estivesse longe de um primeiro tempo primoroso, os corintianos tiveram a oportunidade de abrir o placar com dois pênaltis não marcados.
No primeiro lance, o goleiro atropelou Romero dentro da área e o juiz deu impedimento, inexistente, do corintiano. Depois, Mendoza puxou a camisa de Balbuena e nada foi marcado.
Apesar da chuva forte que caia em Itaquera, algo que deixava os chutes de longa distância mais perigosos, o Corinthians não tentava usar tal artifício e ofereceu pouco perigo ao time venezuelano na primeira etapa da partida.
No segundo tempo, o Deportivo Lara até ameaçou sair do campo de defesa, mas o atrevimento durou poucos minutos e logo o Corinthians retomou o domínio de jogo. Desta vez, resolveu chutar mais. Carille colocou Mateus Vital no lugar de Maycon para dar mais uma opção no ataque.
Antes mesmo da mudança surtir algum efeito, brilhou a estrela de Sheik. Aos 19, Romero cruzou e o atacante saltou bonito, como um centroavante, para abrir o placar.
E um pouco de sorte também foi preciso para sacramentar o resultado positivo. Aos 31, Rodriguinho arriscou de fora da área, Pernia desviou para o próprio gol e marcou contra. Sem zebras e com a obrigação cumprida em sua casa.
O próximo jogo do Corinthians na Libertadores será no dia 18 de abril, contra o Independiente, na Argentina. Antes, a equipe volta a pensar no Campeonato Paulista, pelo qual encara o Bragantino no domingo, no Pacaembu, na abertura das quartas de final.
Antes da bola rolar, a diretoria comunicou que a contratação do lateral-esquerdo Zeca, do Santos, ainda depende de um acerto dos empresários do atleta com o time da Vila Belmiro e que o Corinthians não vai brigar na Justiça pelo atleta.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia