Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Indústria

29/03/2018 - 08h22min. Alterada em 29/03 às 08h22min

Braskem anota lucro líquido atribuído a acionistas de R$ 386 milhões no 4º trimestre

No acumulado de 2017, o resultado foi respectivamente de R$ 4,083 bilhões e R$ 4,113 bilhões

No acumulado de 2017, o resultado foi respectivamente de R$ 4,083 bilhões e R$ 4,113 bilhões


BRASKEM/DIVULGAÇÃO/JC
A Braskem anunciou na manhã desta quinta-feira (29) lucro líquido de R$ 386 milhões atribuível a acionistas no quarto trimestre de 2017, revertendo prejuízo de R$ 2,5 bilhões no mesmo período do ano anterior. O lucro líquido consolidado foi de R$ 313 milhões, ante prejuízo de R$ 2,617 bilhões. No acumulado de 2017, o resultado foi respectivamente de R$ 4,083 bilhões e R$ 4,113 bilhões, ante prejuízos de R$ 411 milhões atribuível a acionistas e R$ 729 milhões consolidado em 2016.
A Braskem anunciou na manhã desta quinta-feira (29) lucro líquido de R$ 386 milhões atribuível a acionistas no quarto trimestre de 2017, revertendo prejuízo de R$ 2,5 bilhões no mesmo período do ano anterior. O lucro líquido consolidado foi de R$ 313 milhões, ante prejuízo de R$ 2,617 bilhões. No acumulado de 2017, o resultado foi respectivamente de R$ 4,083 bilhões e R$ 4,113 bilhões, ante prejuízos de R$ 411 milhões atribuível a acionistas e R$ 729 milhões consolidado em 2016.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no último trimestre de 2017 no critério ajustado (excluindo provisão para perdas de ativos de longa duração, resultado com operações descontinuadas e de participações societárias) somou R$ 2,952 bilhões, 24% acima do quarto trimestre de 2016, com margem quatro pontos porcentuais maior, de 23,4%. No ano, o Ebitda ajustado foi a R$ 12,334 bilhões, 7% maior que em 2016, e com margem de 25,0%, maior que a de 24,1% antes.
A receita líquida cresceu 4% no trimestre, para R$ 12,628 bilhões, e 3% no ano, para R$ 49,261 bilhões.
O resultado financeiro líquido consolidado no quarto trimestre ficou negativo em R$ 1,939 bilhão, 24% maior que a cifra negativa de R$ 1,569 bilhão no mesmo intervalo de 2016. Já no ano a despesa caiu 35%, para R$ 3,942 bilhões, contra R$ 6,091 bilhões em 2016. Sem considerar o resultado financeiro da Braskem Idesa SAPI, o dado seria negativo em R$ 1,199 bilhão no trimestre, 33% maior, e de R$ 3,131 bilhões também negativos no ano, 26% menor.