Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Notícia da edição impressa de 29/03/2018. Alterada em 29/03 às 00h15min

Abimaq prevê crescimento das vendas neste ano

Apesar do modesto crescimento registrado no primeiro bimestre, quando as exportações ajudaram a neutralizar o desempenho ainda negativo das vendas domésticas, a direção da Abimaq, entidade que representa a indústria nacional de máquinas e equipamentos, reforçou a expectativa de reação do setor após cinco anos seguidos de perdas no faturamento.
"Já estamos sentindo a retomada, até porque as máquinas precisam ser repostas", comentou o presidente do conselho de administração da Abimaq, João Carlos Marchesan, durante a apresentação à imprensa dos resultados apurados pelo setor em fevereiro. O executivo disse que a tendência é de um aumento entre 5% e 8% das vendas, incluindo as exportações, dos bens de capital mecânicos produzidos no Brasil.
Nos dois primeiros meses do ano, o avanço, de apenas 1,1% no comparativo interanual, ficou aquém dessa previsão, e o desempenho só não ficou em terreno negativo porque as exportações subiram 58,7%, compensando a queda de 31% das vendas internas. A Abimaq comemorou que as vendas ao exterior voltaram ao patamar dos melhores anos de exportação do setor - 2010 e 2011 -, ainda que a taxa de câmbio esteja desfavorável.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia