Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

aviação

27/03/2018 - 12h34min. Alterada em 27/03 às 18h23min

Obras no Salgado Filho podem gerar oito mil empregos até 2021

Investimento para obras no aeroporto deve chegar a R$ 1,5 bilhão

Investimento para obras no aeroporto deve chegar a R$ 1,5 bilhão


MARCO QUINTANA/JC
A primeira Rodada de Negócios da Fraport com companhias gaúchas iniciou com expectativa otimista. Segundo estimativas do Consórcio HTB, Tedesco e Barbosa Mello, contratado pela empresa alemã, as obras de ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho podem gerar até oito mil empregos diretos e indiretos em diferentes frentes de trabalho.
A primeira Rodada de Negócios da Fraport com companhias gaúchas iniciou com expectativa otimista. Segundo estimativas do Consórcio HTB, Tedesco e Barbosa Mello, contratado pela empresa alemã, as obras de ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho podem gerar até oito mil empregos diretos e indiretos em diferentes frentes de trabalho.
A atividade, iniciada nesta terça-feira (27), na Fiergs, reuniu a administradora do aeroporto e empresas do Estado que podem fornecer insumos e serviços para cumprir as exigências decorrentes da concessão Salgado Filho. Foram selecionadas 91 empresas para a Rodada de Negócios.
O prazo é de 52 meses para ampliação da pista do aeroporto, aumento do terminal (duplicando a capacidade atual), instalação de novas áreas de segurança, obras de drenagem do terreno e construção de novo edifício-garagem. O investimento deve chegar a R$ 1,5 bilhão. Entre as ações que mais demandarão prestadores de serviço estão as estruturas em concreto e a terraplenagem, além dos serviços necessários a um aeroporto do porte que terá o Salgado Filho após a expansão.