Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Notícia da edição impressa de 22/03/2018. Alterada em 21/03 às 23h21min

Demanda doméstica por transporte aéreo cresce 5,71% em fevereiro

A demanda por voos domésticos (medida em passageiros-quilômetro pagos transportados, ou RPK) registrou alta de 5,71% em fevereiro ante o mesmo mês de 2017, segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que reúne os dados de suas associadas (Avianca, Azul, Latam e Gol). No mesmo período, a oferta doméstica de assentos (assentos-quilômetros ofertados, ou ASK) avançou 4,22%.
Com a procura por voos domésticos aumentando em nível acima do verificado para a capacidade, a taxa de ocupação doméstica subiu 1,13 ponto percentual na comparação com fevereiro de 2017, chegando a 80,36%.
No mês, a Gol manteve a liderança no mercado doméstico, com participação de 35,39%, seguida pela Latam, com 32,32%. A Azul ficou com 18,15% do market share doméstico no período, enquanto a Avianca obteve uma fatia de 14,14%.
Em nota, a Abear destaca que o nível da demanda doméstica em fevereiro é o segundo melhor para este mês na série histórica, estando em patamar bastante próximo do recorde anterior, registrado em fevereiro de 2015. O fator de aproveitamento nos voos também mostrou o segundo melhor desempenho para o mês na série histórica, inferior apenas ao obtido em 2014.
Com esses resultados, no primeiro bimestre de 2018, a demanda por transporte aéreo doméstico cresceu 4,08% em comparação com o mesmo período de 2017, enquanto a oferta subiu 3,22%. Por sua vez, o fator de aproveitamento melhorou 0,69 ponto percentual, para 82,78% de ocupação. A demanda por voos internacionais (RPK) apresentou alta de 18,61% em fevereiro na comparação anual, segundo dados da Abear, cujas associadas abrangem cerca de 30% desse mercado.
A oferta internacional (ASK), por sua vez, cresceu 22,08% na mesma base de comparação, fazendo com que a taxa de ocupação dos voos internacionais caísse 2,41 pontos percentuais no mês, para 82,48%. Ao todo, foram transportados 789 mil passageiros entre o Brasil e o exterior em fevereiro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia