Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

conjuntura

21/03/2018 - 10h17min. Alterada em 21/03 às 10h21min

Prévia da confiança da indústria tem alta de 1,7 ponto em março, diz FGV

Alta é resultado da melhora tanto das expectativas quanto das avaliações sobre o momento presente

Alta é resultado da melhora tanto das expectativas quanto das avaliações sobre o momento presente


SEBASTIEN BOZON/AFP/JC
Agência Brasil
O Índice de Confiança da Indústria teve uma alta de 1,7 ponto na prévia de março deste ano na comparação com o resultado consolidado de fevereiro. Caso o resultado preliminar se confirme na divulgação final da pesquisa, o indicador alcançará o patamar de 102,1 pontos, o maior desde junho de 2013 (104,9 pontos).  A informação foi dada hoje (21) pela pela  Fundação Getúlio Vargas (FGV).
O Índice de Confiança da Indústria teve uma alta de 1,7 ponto na prévia de março deste ano na comparação com o resultado consolidado de fevereiro. Caso o resultado preliminar se confirme na divulgação final da pesquisa, o indicador alcançará o patamar de 102,1 pontos, o maior desde junho de 2013 (104,9 pontos).  A informação foi dada hoje (21) pela pela  Fundação Getúlio Vargas (FGV).
A alta da confiança é resultado da melhora tanto das expectativas quanto das avaliações sobre o momento presente. O Índice de Expectativas subiu 2,3 pontos em março e atingiu  103,7 pontos na prévia, o maior desde junho de 2013 (104,9).  O Índice da Situação Atual (ISA) subiu 1,0 ponto e chegou a 100,4 pontos.
O resultado preliminar de março indica alta de 0,5 ponto percentual no Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria, para 76,1%, o maior desde maio de 2015 (76,6%). O resultado final da pesquisa será divulgado no próximo dia 27.