Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Sistema financeiro

20/03/2018 - 23h52min. Alterada em 20/03 às 20h42min

Bndes deve criar representações em mais estados

Sediado no Rio de Janeiro, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) deve criar representações em outros estados para facilitar o contato com clientes do setor público e setor privado. O anúncio foi feito ontem pelo presidente do banco, Paulo Rabello de Castro. As representações terão dois servidores e funcionarão em prédios da Caixa nas capitais.
Sediado no Rio de Janeiro, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) deve criar representações em outros estados para facilitar o contato com clientes do setor público e setor privado. O anúncio foi feito ontem pelo presidente do banco, Paulo Rabello de Castro. As representações terão dois servidores e funcionarão em prédios da Caixa nas capitais.
"No Brasil, há um desconhecimento praticamente completo das facilidades existentes no Bndes para todos os brasileiros", disse. Segundo ele, alguns casos poderão ser resolvidos pela internet, com o Bndes Digital.
O convênio com a Caixa para uso dos espaços pode ser assinado ainda nesta semana, e já há 16 funcionários interessados na transferência para outras capitais. "Será representação pequena, mas permanente, que poderá atender a um primeiro chamado, a uma primeira demanda de um cliente dos setores público e privado", disse. A medida deve reduzir a "romaria" de clientes ao Rio de Janeiro.
A mudança nas diretorias da instituição começou a valer na segunda-feira. A Diretoria Digital deve ser ocupada por José Bevilaqua, que sairá do IBGE. Eliane Lustosa agora é a responsável pela Diretoria de Planejamento; Claudia Prates, pela de Operações;  e Carlos da Costa, pela de Indústria. O BndesPar vai absorver a área de desestatização, que antes era vinculada diretamente à presidência do banco. Ricardo Ramos será o responsável por essa diretoria.