Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 12/03 às 18h43min

Ouro fecha em baixa enquanto investidores aguardam dado de inflação dos EUA

Os contratos futuros de ouro fecharam em queda nesta segunda-feira (12) devolvendo os ganhos da última sessão, enquanto o mercado nutre expectativa pela divulgação nesta terça-feira (13) do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos de fevereiro. O consenso entre analistas ouvidos pelo Wall Street Journal é por uma taxa de 2,3% no acumulado em 12 meses, o que representaria uma aceleração em relação ao CPI de 2,1% em janeiro.
O efeito desse indicador sobre o ouro reflete a perspectiva de que, diante de uma inflação mais acelerada, o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) decida intensificar o ritmo de aumento de juros básicos em sua próxima reunião de política monetária, em 20 e 21 de março. Enquanto o metal amarelo é afetado negativamente por taxas de juros mais altas, a commodity pode atrair demanda de investidores buscando ativos de proteção contra uma inflação "quente demais".
"Eu esperaria mais um pouco de fraqueza (do ouro) na primeira metade deste ano", disse Maxwell Gold, diretor de investimento na corretora ETF Securities. Mas ele acrescenta que os preços da commodity podem subir no segundo semestre, ajudados por um dólar mais fraco e expectativas em torno de inflação.
Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para abril teve baixa de US$ 3,20 (-0,24%), a US$ 1.320,80 a onça-troy.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia